Dermatologista lista 10 coisas importantes que todos precisam saber sobre o Melasma, como evitá-lo e tratamentos

15:43

"Protetor solar deve ser usado religiosamente a qualquer hora", ressalta o especialista, que lembra que as pessoas falam muito de Melasma no verão, mas o cuidado precisa ser o ano todo.



A preocupação com a pele deve existir o ano inteiro, mas é claro que no Verão muito se fala de cuidados e da intensificação da proteção, por conta da forte exposição ao sol. Uma das consequências da exposição irresponsável aos raios UV é a formação de Melasmas, ou seja, pequenas manchas escuras no rosto.
Aproveitando que a necessidade de proteção está em alta, o dermatologista de Curitiba, Gustavo Saczk, que defende o uso do protetor solar religiosamente o ano todo, listou 10 coisas que todos nós precisamos saber sobre o Melasma, incluindo maneiras de evitá-lo e tratamentos.

Lembrando, que, apesar de ser um dos principais problemas de pele citados pelas mulheres durante a gravidez, o Melasma também pode afetar homens, e o cuidado nunca é demais.
Confira:

1) O Melasma é uma doença de pele que afeta o rosto, com manchas acastanhadas de difícil tratamento.
2) Pode se iniciar durante a gestação, mas não apenas nessa época de vida nas mulheres, podendo também atingir homens.

3) Pode acometer qualquer fototipo, mas tem preferência por pessoas morenas. Esse fototipo apresenta uma resposta mais rápida da melanina com o sol ou estímulos na pele. Isso faz com que as manchas surjam e aumentem mais rapidamente.
4) A base do tratamento é o protetor solar, que deve ser usado religiosamente a qualquer hora. O fator deve ser no mínimo o 30. Mas em casos de melasma, quanto maior melhor. E os protetores com cor ajudam também como maquiagem. A marca pode ser a que você quiser, desde que use diariamente. Então deve ser agradável, pois ninguém usa um produto no rosto que não tem uma boa cosmética. O protetor deve ser reaplicado no máximo a cada 6 horas, se possível antes. Existem os protetores em pó compacto que auxiliam na reaplicação.

5) Além do protetor, cremes clareadores fazem parte do arsenal de tratamento. O melhor é consultar o dermatologista pra fazer essa escolha. Cada caso é um caso. Ir na farmácia e escolher por si só pode apenas fazer você gastar dinheiro à toa. E bastante dinheiro, pois alguns cremes podem atingir os 500 reais.
6) Clareadores orais, vendidos prontos ou manipulados, também auxiliam os pacientes no tratamento dessa condição de pele. Porém, eles encarecem o tratamento, pois seu custo mensal fica em torno de 300 reais, mas ajudam muito no clareamento. Um deles é o ácido tranexâmico, que deve ser ingerido diariamente.

7) Laser e peelings só devem ser indicados pelo dermatologista, pois é muito fácil piorar uma lesão de melasma em vez de melhorá-la.
8) Não existe tratamento milagroso ou rápido para o melasma. Um clareamento gradativo com cremes, procedimentos dermatológicos seguros e protetor solar são a melhor saída.

9) Recentemente um novo clareador foi lançado no mercado, chamado de Cisteamina. O dermatologista saberá se ele é indicado no seu caso. A cisteamina dá menos efeitos colaterais que a hidroquinona, que é o clareador mais usado. Porém, seus resultados podem ser inferiores. Os preços variam entre produtos prontos e manipulados.
10) A relação com seu dermatologista deve ser duradoura, pois não existe a possibilidade de dar alta para um paciente com melasma. Então confie nele e siga suas instruções. Esse é o melhor caminho para um clareamento seguro de suas manchas.


Mais informações sobre Dr. Gustavo Saczk:
http://www.gustavosaczk.com.br
@drgustavosaczk

You Might Also Like

0 comentários

Só libero os comentários depois de lê-los.
Se tiverem alguma dúvida, perguntem que eu responderei por aqui mesmo!
Obrigada pela visita!

Seguidores

pickedresses